22.10.2021 – AMCHAM – Saúde mental no trabalho: ações práticas para garantir o bem-estar dos colaboradores

O bem-estar do colaborador na empresa tem importante impacto em sua saúde mental. Afinal, é no ambiente de trabalho que as pessoas passam boa parte do dia e da semana. Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil já era considerado o país mais ansioso do mundo antes mesmo da pandemia, isso só escancarou e aumentou um problema que já existia no país.

 

“Embora dados já estivessem sendo divulgados muito antes da pandemia, ela desencadeou um trauma e o ser humano não aprende com dados, aprende com traumas,” reflete Rui Brandão que é médico e CEO da Zenklub.

 

Diante disso, ignorar esse cenário e fingir que o problema não existe é um erro que pode custar vidas. É crucial falar sobre saúde mental, inclusive no ambiente de trabalho.

 

Segundo a pesquisa “Gestão 2021: os principais desafios e ações das lideranças sobre o futuro da gestão de pessoas”, que realizamos em abril deste ano, 49% das lideranças têm alta preocupação com a saúde mental dos colaboradores no pós-pandemia.

 

Isso prova que os acontecimentos dos últimos quase 2 anos deram início à desmistificação do tema e com isso a pauta foi parar na mesa dos CEOs. Portanto, é papel da alta liderança fomentar ações que estabeleçam a saúde mental como uma prioridade dentro da empresa.

 

Assim sendo, para falar sobre a importância do tema nas empresas, realizamos no dia 21/09 o “Webinar de Gestão de Pessoas | O Bem-estar do colaborador e o dilema da saúde mental”. Participaram conosco Rui Brandão, CEO da Zenklub, Nélia Soares, Diretora de RH da AIG e Danielly Zaranza, Diretora de RH do Grupo Santa Marta. Confira os principais insights do evento – ou clique aqui e assista à íntegra.

 

SAÚDE MENTAL AINDA É ESTIGMATIZADA

 

“Qual a primeira coisa que vem na sua cabeça quando você pensa em saúde emocional?”, questionou o CEO da Zenklub, Rui Brandão. Para ele, existe uma enorme diferença na forma como responderíamos a essa pergunta há 2 anos, e como a respondemos hoje.

 

“Eu acredito que esse tema invadiu positivamente a mesa de discussão nas casas, nas conversas entre amigos e no trabalho. Mas, saúde emocional ainda é um assunto bastante estigmatizado”, defende Rui.

 

Ainda é muito comum que pensamentos como: “é frescura”, “não é para tanto”, “não é tão sério” entre outros, dominem a cabeça de muita gente quando o assunto é saúde mental e emocional.

 

Diante disso, para evitar situações que causem mal-estar dentro da empresa é fundamental criar programas e políticas que abarquem ações práticas de cuidado, respeito e conhecimento sobre o tema. As organizações devem se preocupar em proporcionar um ambiente de trabalho com segurança psicológica, uma vez que o bem-estar do colaborador reflete diretamente na saúde da empresa.

 

“A instituição tem um papel fundamental para que a gente possa cuidar da saúde mental”, pontuou Danielly Zaranza, Diretora de RH do Grupo Santa Marta.

 

AÇÕES PRÁTICAS QUE VISAM O BEM-ESTAR DOS COLABORADORES

 

Segundo dados compartilhados pela ZenkLub:

 

Diante desse cenário, é preciso desmistificar a saúde mental e abrir canais de comunicação para falar sobre o tema. Caso contrário, os prejuízos serão gigantescos para a empresa e para a sociedade. Assim, algumas ações úteis para mitigar riscos e endereçar o problema, visando o bem-estar psicológico dos funcionários são:

 

Desse modo, as empresas devem comportar-se como agentes de transformação e utilizar-se da cultura organizacional, influência das lideranças e estratégias de employee experience para, de fato, transformar a vida de seus colaboradores.

 

INICIATIVA “MEU COMPROMISSO COM O BEM-ESTAR” AIG

 

Nélia Soares, Diretora de RH da AIG, compartilhou a iniciativa “Meu compromisso com o bem-estar” da AIG que instiga os colaboradores a se unirem no apoio ao bem-estar e saúde mental.

 

Abaixo as ações práticas da iniciativa da AIG para inspirar a sua empresa a também criar programas de incentivo ao bem-estar e ao cuidado com a saúde mental:

 

Eu me comprometo a:

 

Ouvir

 

• Convidar alguém para conversar e buscar compreensão

 

• Parar com o julgamento prévio e não tirar conclusões precipitadas

 

• Criar um ambiente seguro e acolhedor ao diálogo

 

Aprender

 

• Educar-me sobre saúde mental, bem-estar e opções de apoio

 

• Reconhecer quando buscar ou oferecer ajuda

 

• Usar palavras que apoiem em vez de machucar, e evitar palavras como “louco”, “doido” ou “maluco”

 

Liderar

 

• Cuidar de mim primeiro e me voluntariar para ajudar os outros

 

• Compartilhar minhas experiências de bem-estar para inspirar outras pessoas

 

• Entrar em contato com qualquer pessoa que precisar de apoio e compartilhar recursos

 

A ESTRATÉGIA É TRABALHAR A PREVENÇÃO

 

Para Rui Brandão é interessante ver como começamos a dar protagonismo e mudar o status quo ao olhar para o tema saúde mental. Assim, devemos ser menos reativos, no sentido de querer curar um problema, e sermos mais proativos ao introduzir conversas, diálogos e estratégias de saúde emocional.

 

Trabalhar a prevenção é a melhor e mais eficaz estratégia para garantir o bem-estar dos colaboradores no ambiente de trabalho. Portanto, as organizações devem ser proativas em suas ações e práticas de saúde mental visando sempre o cuidado constante da saúde da empresa como um todo.

 

CONTEÚDO EXCLUSIVO SOBRE SAÚDE MENTAL

 

Sabendo da importância de um ambiente de trabalho saudável, reunimos dicas de especialistas, dados e infográficos no e-book “Saúde mental no trabalho: tudo o que sua empresa precisa saber para apoiar colaboradores nessa jornada”. Nele, você vai entender como e por que sua empresa deve ajudar seus colaboradores.

 

Fonte: Câmara Americana do Comércio